Pra por em dia.

É. Eu tô devendo uns posts aqui.

1- Outono
É o clima preferido de quase todo mundo aqui. A temperatura variando entre os nove os vinte graus, com esquilos passeando por todos os lados, e essas folhinhas espalhadas por todos os cantos. A cidade aos poucos vai se tornando dourada, por causa da tonalidade das folhas. É lindo.
As pessoas colocam áboboras em suas portas, pra celebrar a chegada da estação. A cidade toda cheia de enfeites dizendo “bem vindo, outono.” Ábóboras, pra todos os cantos.

É lindo mas é frio. Demais. E isso que nem é inverno ainda. Hoje que é um dia chuvoso, então, nossa, demais. Tá ventando, chuvisco é gelado e a temperatura de 12º parece a pior coisa desse universo. E pra piorar, hoje nem me agasalhei direito. Mas tudo bem. Porque entro no escritório e aqui é tão quentinho. :)

Dá vontade de tomar chocolate quente e ficar na cama vendo filmes e séries. Mas nem posso. Ó vida.
2 – Máquina

Há que se aceitar a realidade. Eu não nasci pra ser fotográfa. Mais que isso, não nasci pra possuir uma câmera digital. Assim, não uma pra chamar de mim. Puta azar. Puta azar. Mamãe me deu uma, linda, novinha, antes de eu ir pra Argentina. Duas semanas de vida portenha e putz, me roubam a maldita, em uma boite. :(

E aqui, que é mais barata, mas nem tanto, não resisti e comprei uma nova. Linda, 7.2 megapixels, da sony. Ótima qualidade, me apaixonei por ela… é. Quebrou. E não tem conserto. Quer dizer, pode até ter, mas a garantia não cobre. E sério, quanto seria um conserto? 100 dólares? Pois uma nova é 150. E aí? O que eu faço? Compro? Ou aceito que talvez eu não tenha nascido pra tirar fotos.

Mas buá, vou ter outono, halloween, ação de graças e inverno nos EUA sem foto? :(
3 – Milkshake

Boa pergunta a “mas como foi que a sua máquina quebrou?”. Então. Por minha responsabilidade, e só minha, derrubei um copo de 500 ml de milshake dentro da minha bolsa. Não, não duvidem da minha capacidade de desastre. E nem tentem imaginar como consegui fazer isso, porque não tem mesmo muita explicação. Caiu tudo lá dentro, nem espirrou direito do lado de fora. É. Engraçado? Você tá pensando: Alice, como é que você consegue fazer uma coisa dessas? Pois é, nem eu sei. A única certeza que eu tenho até agora é que eu devo ser uma das pessoas mais azaradas desse planeta. Azar com coisas pequenas, óbvio, mas taaanto azar. Porque tudo o que puder errado, vai dar errado. Estando eu envolvida, claro.
Pois é. O que tinha na bolsa? UM MONTE DE COISA. Tinha minha máquina (que como vocês sabem, não funciona mais depois de ser regada a milkshake de chocolate). Tinha meu celular, que apesar de ter dado indícios que continuaria funcionando depois do banho, morreu uns dois dias depois. A perda desse nem foi muito grande, visto que era de péssima qualidade, custou só 20 dólares e foi substituido, ontem (mantive o mesmo número, ok?), por um também de 20 dólares mais muito mais bonito!

Que mais tinha lá? Tinha um livro do Paulo Coelho. Sim, dele mesmo. The Alchemist. É, pior é que é verdade. O Alquimista, não bastasse ser ele, em inglês ainda por cima. E o pior? Era emprestado do namorado da minha amiga. Pior do que perder um livro porque ele foi mergulhado no milkshake, é perder um livro emprestado. Ou seja, eu vou ter que comprar um livro do Alquimista pra substituir esse. E eu nem tava na metade. :/
Ah, sobre o milshake: eu tinha tomado só um golinho. Há males que vem pro bem: apesar de ter perdido câmera, celular, livro, ter sujado todas as minhas coisas, etc e tal, eu não engordei os 500 ml do melhor milkshake do mundo. Ah, era Häaged-Das de chocolate belga. Nunca mais, viu? Traumatizei.

4- Halloween

Conforme já disse, cheio de áboboras em todos os cantos durante o outono. Pois bem, eis que chega o Halloween. Chega mesmo, é quarta-feira que vem. Aqui é o país do Halloween, yey yey. Tem festas em todos os cantos, as pessoas planejam fantasias. Eu mesma, vou amanhã e sábado em duas festas grandemente planejadas. Não importa a sua idade, você se fantasia.

Na verdade, sabe-se muito bem que Halloween é desculpa, esfarrapada, para as universitárias se vestirem mais vulgarmente. Pode ser freita, fada, panda, médica, até bruxa… mas tem que ser sexy, or naughty, ou ao menos uma meia arrastão tem que rolar. Pois é.

Sorte minha que eu não sou universitária… hohoho. E, apesar das festas que eu vou serem de pessoas que ainda estão na faculdade, seja na graduaçãou ou no mestrado, vou bem comportada. Vou de gata. Super original, né? Aguardem fotos. * vou usar a máquina capenga e idosa, e da mamãe, de sempre.

Ah, e dia 31, vou tentar fazer Trick or Treat na Embassy Row, que é a avenida onde ficam as embaixadas. Oeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.

5- New York

Eu fui, vi e amei. Volto, com certeza! A pergunta é: quando? Eu estou trabalhando tanto. :(

Fico por aqui. Beijos. Sim, longo.