Washington, DC

Hoje, caminhando desde do Eastern Market até o National Mall, eu percebi o que eu mais vou sentir saudades de DC. O estar em DC. Ver o Capitólio, os prédios onde os congressistas trabalham, os museus, o Washington Monument, a Casa Branca… até mesmo a o belo prédio onde eu trabalho.

É engraçado como uma séries de coisas que você jamais sonhou se tornam cotidiano e deixam de te impressionar, de ser cool e passam a ser somente… normais. 

O negócio é que DC não me pegou de jeito. Eu não me apaixonei por essa praga de cidade. Quando eu tava em Buenos Aires, tudo era, aiiii, Buenos Aires. <3 Eu gostava da cidade, das pessoas, do estilo, do caos, da comida. Eu AMAVA estar em Buenos Aires, tinha meus bairros, saídas, lugares preferidos.

DC é uma cidade burocrática, parece que todo mundo tá de passagem. Tipo, quem realmente é de DC? Tem gente que cresceu ao redor, em Maryland e Virgínia, mas em DC. oO

Em Washington você tem bairros brancos e bairros negros. Nem é que haja segregação. É que a mistura não ocorre. Eles falam diferente um dos outros, se vestem diferente um dos outros e se comportam diferente um dos outros. A cidade tem quatro quadrantes: NE,NW,SW,SE, e só um deles é considerado realmente seguro. A cidade não se parece em nada com ela mesma, o que pra mim é muito esquisto. Adams Morgan, Gerogetown, Dupont Circle, Foggy Bottom, K Street, U Street, the National Mall, Metrocenter, Eastern Market, Columbia Hights e tantos outros lugares que naaada tem a ver um com o outro e que simplesmente… não me consquistaram.

Sair em DC é procurar o melhor Happy Hour. Você pode sair ali, por Dupont, e pegar um povo mais liberal. Se for pra Metrocenter, o povo é mais velho, advogados e executivos.

Pra sair a noite, o que você quer? O tradicional bar white neck ou o tunts tunts hip hop cheio de negros? Eu, na verdade, acabo limitada a um reduto latino, por trabalhar onde trabalho e ser de onde eu sou. Quer dançar salsa em DC? Eu te digo onde. Não que eu realmente aprecie o estilo, mas… é o que eu tenho.

DC é uma das cidades mais violentas dos EUA. Mais de metade da população é negra. 1 em casda 20 adultos tem HIV. É a unica cidade do país com tratamento gratuíto de AIDS. Tem o pior sistema público de educação do país. Metade dos museus, e sendo esses os melhores, são de graça. No verão, 1/4 da população são estagiários de verão.

O verão é muito quente e úmido demais, apenas umas 3 semanas do outono são agradáveis, no inverno faz frio demais mas raramente neva e quando neva, a cidade pára de funcionar.  A primavera é metade gelada, metade quente demais, sobrando umas 3 semanas de bom clima, com a mais bonita coisa de DC, o Cherry Blossom. Isso dá à cidade 6 semanas, e não mais que isso, de clima agradável (em uma avaliação pessoal).

 

Enfim, after all that, o que eu tenho a dizer é: meu lugar não é aqui. E é essa uma das razões para eu querer ir embora. Não me vejo amando DC nem em 3 anos, nem em 3 meses.

2 thoughts on “Washington, DC

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s