mesmo quando eu levo a vida de um astronauta eu sei quanto tempo que falta

Ultimamente uma das minhas atividades favoritas é ir no google, escrever dinâmica de grupo + blog e achar depoimentos reais de gente que passou pela coisa toda. Ai eu vou no orkut e vou em uma comunidade que fala dos processos de trainee e onde o povo fica comentando detalhadamente cada processo. É a falta do que fazer, é o excesso de foco que eu estou colocando, é tanta coisa que eu só posso mesmo é rezar, torcer e me esforçar pra uma hora um trem desses dá certo.

*************************************************************

Esse vai ser um post multimático, mesmo porque, não há muito a dizer de nada da minha vida. Já tem mais de um mês que eu deixei Washington. Que eu deixei aquela vida. A minha vida agora é essa. Tem um mês que eu ouvi pela última vez aquela voz. A sua voz. A voz.

Eu cheguei em BH dia 10 de setembro. Tenho 18 dias no lugar que eu chamo de lar. Vivendo minha vida normal, minha vida banal, minha vida igual.

E depois de um mês, e depois de 18 dias, eu ainda não achei qual caminho eu considere o certo. Talvez o certo vá ser o que aconteça, e o que aconteça quase certamente não vai ser o que eu escolher. A vida é tão ampla, as possiblidades tão diferentes, o destinos tão infinitos…

– Voltou de vez, Alice?
– Voltei até eu partir de novo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s