Fly really high into the sky,over rooftops and then dive deep into the sea.

ok, já é oficialmente o último dia do ano e eu ainda não fui dormir. minha mala não está pronta, são 02:24 da manhã, conforme marca meu computador que tá com o relógio uns 6 minutos atrasados. eu não me preocupo com a mala, ok? eu vou acordar as seis da manhã e ir pro rio, passar um ano novo inesquecível.  a mala pronta com antecedência não vai mudar em nada as coisas.

 

eu estou levando vestidos em excesso. oh well.

até chegar no rio, eu tenho 6 horas para dormir. mais que suficiente, não é mesmo? dormir agora é para os fracos e eu estou muito ansiosa para isso. e para arrumar a mala também. passei um dia decisivo e foi assim porque eu fiz ser. eu agi por um empurrão e durante o dia mudei de idéia 200 vezes, mas já estava feito e estava tarde demais. devo dizer que estou um pouco orgulhosa de mim, por ter agido.

e eu que queria me resolver para 2009 antes do Reveillon, virei o dia mais complicada do que eu entrei. eu não sei o que vai acontecer comigo em nenhum sentido.

a vida me fode grande e eu ainda rio.
no rio. :)

feliz 2009!  e eu te juro, estou sem medo.

Anúncios

You’ll see the sun come shining through for you

The flower said, “I wish I was a tree,”
The tree said, “I wish I could be
A different kind of tree”,
The cat wished that it was a bee,
The turtle wished that it could fly
Really high into the sky,
Over rooftops and then dive
Deep into the sea.

And in the sea there is a fish,
A fish that has a secret wish,
A wish to be a big cactus
With a pink flower on it.
And in the sea there is a fish,
A fish that has a secret wish,
A wish to be a big cactus
With a pink flower on it.

And the flower
Would be its offering
Of love to the desert.
And the desert,
So dry and lonely,
That the creatures all
Appreciate the effort.

 

Kymia Dawson

Promessa random de ano novo #1

vou aprender a usar os porquês corretamente.


Porquê: É um substantivo e por isso somente poderá ser utilizado quando precedido de artigo (o, os), pronome adjetivo (meu, este, esse, aquele, quantos) ou numeral (um, dois, três).

Ninguém entende o porquê de tanta confusão.
Este porquê é um substantivo.
Quantos porquês existem na Língua Portuguesa?

Existem quatro porquês. — Por quê: Sempre que a palavra que estiver em final de frase, devendo receber acento, não importando qual seja o elemento que surja antes dela.

Ela não me ligou e nem disse por quê.
Você está rindo de quê?
Você veio aqui para quê?

Por que: Usa-se por que, quando podemos substituí-lo por: qual razão, pelo qual, pela qual, pelos quais, pelas quais, por qual.

Por que não me disse a verdade? (Por qual razão)
Gostaria de saber por que não me disse a verdade. (Por qual razão)
As causas por que discuti com ele são particulares. (Pelas quais)
Ester é a mulher por que vivo. (Pela qual)

Porque: É utilizado ligando duas orações indicando causa, explicação ou finalidade. Podemos substituí-lo por: já que, pois ou a fim de que.

Não saí de casa, porque estava doente. (Já que)
É uma conjunção, porque liga duas orações. (Pois)
Estudem, porque aprendam. (A fim de que)

:)

Revelando então os sete mil amores

Eu tenho uma família tão bonita, que até dói falar dela. É uma dessas coisas espetaculares, apesar de tudo, que se mantem junta, apesar de tudo. Já teve briga, teve morte, teve perda, teve casamento. Já teve tanta coisa e no final, ainda somos nós.  São os mesmos gritos, durante o amigo oculto, de “o cordão dos puxa-sacos cada vez aumenta mais”, ou um “marmelada”, “beijinho” e coisa ridículas assim que só fazem sentido quando todas essas pessoas estão juntas. Eu ainda sou a prima mais velha que pega as crianças no colo e meu primo e eu ainda brigamos e discutimos pelos mesmos assuntos retardados. Minha mãe e meus tios ainda bebem, a minha tia ainda olha torto para tudo e a outra ainda quer saber de todas as fofocas.

A sobremesa de abacaxi ainda tem gosto de infância e foi feita para mim porque eu pedi. O natal nunca foi tão bom, principalmente porque o último foi passado fora de casa.

Adoro o conhecido! Adoro as mesmas músicas, as mesmas piadas, as mesmas pessoas. Sou então, infinitamente, eu.