And now I shake all over like a jelly fish

Ou esquece tudo e só me dá adeus.

Eu sou só a menina que você enche de SMS quando não quer pensar nela, por mais injusto que isso seja comigo. A que indubtávelmente vai passar em cima dos próprios sentimentos pra saber se você está bem, porque eu consigo, idiotamente, me preocupar mais com os outros do que comigo mesma. E eu sou aquela que acordou de manhã e viu a SMS enviada de madrugada, ficou feliz, mandou uma outra e nem teve resposta. E que te escreveu dizendo que tem agora SMS ilimitadas e você não respondeu. Porque você nunca esteve tão longe de mim. Nunca importou tão pouco o que eu estou sentindo.

Sem sono, meio que fingindo esperar a reprise de uma série. Fui ler meu twitter todo, de trás pra frente, começando em maio. Você entra na minha “vida” como a interpretação dos emails do gringo E uns dias depois, um “só você pra me fazer rir dos foras ridículos que eu levo”. Quem vai me fazer rir agora? Porra, você me “viu” apaixonada por ele. Eu faço da paixão um lifestyle. Eu fico analisando as coisas sem parar. Por que eu tenho essa mania nada saudável de over-think. Stress causa rugas? Causa. Mas dentro de mim é inevitável. Cá estou eu pra provar isso. Ignorar o pensamento não me deixa dormir.

É por isso que eu sou tão sincera. Por isso que estou aqui dizendo tudo. Porquê eu faço todas as coisas pra não gritar.

Sabe aquela coisa que você diz que estar apaixonada é a coisa mais sozinha que tem? Ela fica bem mais sozinha quando você sabe que o outro lado está escutando a mesma música que a garota que ele gosta.

Então começou a passar Grey’s Anatomy. Esperei até as duas pra isso.

Eu não conseguia nem ler as legendas, o que dirá acompanhar. Foi tipo quando você foi embora da rodoviária e eu não achava minha passagem. Mas agora nem posso te culpar. Você tem todo o direito de ser feliz. Só que esse não é que não é mais a minha novela com você. Você tem outra novela. A minha é coadjuvante. Eu não sou a mocinha nem na minha própria história. Quer sentir pena de alguém, voilá.

As conversas não são mais sobre nós. São sobre vocês. E eu não posso continuar a fazer isso comigo. Eu sei que se eu falar com você, eu vou te deixar me puxar de volta. E que eu vou fingir que me contento em ser sua amiga, o que alías, me contenta de verdade, porque é tão bom falar com você. Ai eu vou dormir, mas antes tiro o som do meu celular. Por que você não vai me mandar uma sms, não hoje, eu já sei.

Mas sei lá, se mandar, não quero acordar por sua causa.

Então eu resolvi te escrever tudo o que eu estou sentindo, já que eu quero ser protagonista. E te pedir pra falar comigo só se quiser falar comigo. Não porque está confuso e precisa se afastar do pensamento dela. Não porque está feliz, e quer compartir a felicidade de estar mais perto dela.

Quero que você só fale comigo se você puder focar em mim, olhar pra mim, pensar em mim. Não me importa se todas as outras horas você pense nela. Mas a que você for dedicar a mim, seja minha. Ai eu vou poder me tapear achando que sou especial também.

Anúncios

One thought on “And now I shake all over like a jelly fish

  1. Olá, Alice…. estou aqui… sentindo essas mesmas coisas que voce, com o fim de um relacionamento no qual me entreguei… isso ai dói…
    Esperar o que nunca vai acontecer…
    Saber que o outro só procura pra ter certeza que “ainda somos dele”… mas que não quer cuidar… que não que mais…
    “É inacreditável como, às vezes, a gente acha gente dizendo justamente o que a gente queria dizer.”
    Espero que voce já esteja melhor…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s