Vou te contar: vai ser divertido

Era uma vez uma menina que detestava o carnaval. Assim como não se precisa ir em uma micareta pra saber que detesta, ela nunca tinha tido carnaval. Carnaval era no sítio, em uns bailinhos que tinha na sede e que gerou os primeiros beijos. Carnaval era na televisão, assistindo o desfile pra pegar no sono e depois, assistindo a apuração só porque é muito legal escutar: “Estação Primeira da Mangueira: DEEEEEIXXXXXX”.

Ai um dia, fora do país, quando a menina se tornava mais brasileira (quando estamos longe é que somos mais nós mesmos), uma gringa quis vir ver o carnaval. E daí gerou a obrigação de ter carnaval. Falou com uma menina, cochichou com outra e de repente, eram 5. Fora a gringa. Fora a Paulinha. Fora o “ado ado ado, o … é legal”.

O carnaval foi aquilo. As cinco e todas as insides jokes possíveis e imagináveis. Risos, cumplicidades e coisas mil geradas de uma semana 24 horas por dia do lado de quem você, honestamente, não quer desgrudar. Tinha homem? Tinha. Tinha cerveja? Também. Teve axé? Teve. E funk? Até demais.

E o que foi o mais importante? As cinco. Pra sempre.

Depois disso, já morando nos Estados Unidos, pode-se quase dizer que a menina veio só pro carnaval. As cinco, de novo. Mais um convidado especial. Sempre na temporada tem um garoto de fora que vem. E teve tudo de novo. Insides mil, amores mil. Voltaram, as cinco, mais parte repartida do que nunca. Pra sempre, pra sempre. O carnaval eram elas. E só. Bastava. É como se excluisse o resto e durante aqueles dias, só aquela realidade existisse.

Ai, daqui é uma semana, é carnaval. Daqui a uma semana, são as cinco de novo. Sinceramente, a menina está com uma preguiça gigante de cerveja em excesso, homem em excesso, funk e axé em excesso. A menina até preferiria dormir com conforto, tomar banho em um lugar limpo e passar a semana seguinte de pernas pro ar, e não nos agitos de uma cidade histórica.

Mas são as cinco. E ainda tem mais uma vindo. Uma sexta. E depois vem outra, pra ver BH. E ainda tem toda a novelinha do convidado especial da temporada. É carnaval. Pra sempre.

Mas é carnaval
Não me diga mais quem é você
Amanhã tudo volta ao normal
Deixa a festa acabar
Deixa o barco correr
Deixa o dia raiar que hoje eu sou
Da maneira que você me quer
O que você pedir eu lhe dou
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s