Anything new at all?

Odeio homens. Sério mesmo, odeio a espécie. Odeio o gênero. Odeio o indivíduo. Odeio o coletivo.

Quando estou apaixonada sofro. E quando não estou? T-A-M-B-É-M! Indivíduo por quem eu não tenho nem um décimo de suspiro consegue me botar louca com a conversinha.

Diz que chegou em mim (aka me persegiu a noite inteira) porque estava bêbado. E ainda disse pros outros que não chegou não. E pediu pra eu confirmar a história por causa de uma terceira.

NÃO QUER, NÃO FAZ, CARALEO.
GOSTA DE ALGUÉM? NÃO ENCHE O SACO DE OUTRAS, MERDA.

Se eu pudesse escolher, não me apaixonava nunca mais. Não caia em nenhum papo, nunca mais. Não aceitaria mais nenhuma desculpinha.

Mas bem já se sabe que eu apaixonada sou uma anta. Pois é, é.
Dou dois tempos pra eu ficar de suspiros por um mané qualquer. Mas por enquanto, minha vontade é de exterminar o gênero.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s