apaixo, que nada.

letuce em seresta quentinha me aqueceu a alma, feito um abraço apertado na hora que a gente mais precisa.

Eu descobri que eu não tenho mais problemas
Eu os invento
Lá onde eu moro
Mas eu também desenrolo

Eu percebi que disfarçar pode ser uma boa
Um sorrisinho me vale tanto
Assim me deixam no meu canto
Cínica, tu pode até pensar
Mas não é nada disso não
I’m not getting any younger
Meu suor vale medalha
Cada dia que passa eu me vejo mais biruta

Um tiquinho biruta, eu me vejo

Eu decidi que agora eu não só digo sim
Tô declinando quando eu quero
Na nossa cama, fico de lero-lero

Apaixo, que nada
Apaixo, que nada

Eu tô amando
Eu tô quietinha
Eu tô contigo
Fico quentinha

Um tiquinho bonita eu me vejo.

One thought on “apaixo, que nada.

  1. oi
    achei seu blog por causa de um post seu. ‘se eu te escondo a verdade, baby, é pra me proteger da solidão’. achei interessante. gostaria de conversar comigo?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s