No fue mi culpa esta vez,

Eu tava lá fazendo nada quando o telefone toca. É do banco. Eles querem conferir uns dados de um cadastro pra fazer os documentos. Ok, ok. No que a atendente fala meu sobrenome, dou pela falta de um. São 4, mas um faz falta, ok. Digo que ta faltando. E ela atenciosamente diz, com aquela voz de operadora de telemarketing paulistana “a senhora poderia estar verificando seu CPF e RG para ter certeza que esse sobrenome consta mesmo no seu nome?”.

TIPO Q

Minha filha, eu posso não saber onde está o meu nariz, mas o meu nome eu sei sim, ok?

Depois a gente trata mal essas atendentes e elas não sabem por quê.

Ah constar, aqui em casa ficou sem telefone fixo por um mês. Liguei pra operadora infinita vezes, realizei inúmeros testes, anotei protocolos n vezes… por um mês… e nada. Bastou um e-mail pra ANATEL e no dia seguinte o carinha pra consertar o telefone ta aqui. É, BRASIL. BONITO.

….

Bonito foi como eu não consegui o último emprego na minha área em que eu me candidatei. Me chamaram pra entrevista e ela nunca aconteceu, porque resolveram contratar a primeira pessoa entrevistada porque estavam com preguiça P-R-E-G-U-I-Ç-A de dar continuidade ao processo de seleção.

É, vou morrer dando aula de línguas nesse Brasil.

Mas tai as coisas, né. Sou fluente em 3 línguas, sei todos meus sobrenomes (sei sim, dona do banco), a operadora de telefone me tenta fazer de trouxa e a vida vai seguindo, normalmente, felizmente ou infelizmente.

Anúncios

One thought on “No fue mi culpa esta vez,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s