Don’t look back

Postei muito pouco aqui esse mês. Outubro talvez tenha sido o mês mais feliz do ano, o que explica, e muito, a minha ausência. A satisfação reduz a reclamação. Há meses não me sentia tão ok, o que é perigoso, porque do conforto da situação começa a vir o desconforto de não sair do lugar. 2010 vai acabar sendo um bom ano, porque vou terminar mais saudável do que comecei. Não que eu seja uma pessoa equilibrada e sensata, porque isso é impossível sendo eu, eu. Mas agora tudo faz mais sentido, as coisas estão voltando a sua ordem e eu estou retomando o controle. Não me apaixonei por ninguém esse ano inteiro, o que mostra o quanto eu estou focada em mim mesma – ou o tamanho do trauma de homens que eu criei – o que é positivo, porque tudo esse ano foi me e mimimi.

A terapia tem me ajudado muito, apesar da minha mãe raramente concordar com isso, já que quando a gente briga, diz ser culpa da terapeuta. Só me incomoda o fato de vez ou outra eu sair de lá questionando a inteligência de quem tanto me ajuda, o que indica, na verdade, que eu estou voltando a ser mais eu. Eu sempre me senti inteligente, mas estava me esquecendo como era isso. Unica parte da minha vida que eu sempre me autorizei a ser esnobe e julgar os outros. Não que isso seja bom. Mas é mais eu.

E nessas, eu sei que vou crescer um tanto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s