2011…

Não fui na minha terapeuta ainda em 2011. Aliás, não vou na minha terapeuta desde antes do Natal. Na última sessão eu fiquei horas falando da família, família, família, ugh e nem falei de mim. Se eu fosse ela, na sessão de hoje, ficaria num orgulho infinito. Tipo o que estou sentindo de mim mesma!

Marquei, pra começar, todos os médicos que enrolei por séculos. Passei uns 3 meses do ano passado falando pra mim mesma “marca, marca”. Marcar que é bom, porra nenhuma. Agora tá ai, tudo marcado. Pus data no calendário pra começar dieta, academia e outras coisas do tipo. É tipo, progresso. A última vez que tinha feito uma decisão nesse sentido, foi depois de – O TÉRMINO -. Agora faço por mim mesma. Orgulhinho infinito.

Olhei também as coisas da pós graduação. Sério. Enrolei o ano passado inteiro e esse ano tô com tudo arrumadinho pra começar a me levar mais a sério profissionalmente. Fiz as pazes com o meu currículo.

E o espanhol? Tenho o material do Dele ali, no meu armário, desde 2008, gente. Falta de vergonha na cara infinita. Agora meu primeiro semestre de 2011 terá aulas de espanhol aos sábados, de 9:00 às 12:30.

E posso contar pra vocês que meu carro vai sair do mundo imaginário e entrar nas ruas de Belo Horizonte?

Ok. 2011 bombante.

Vivi, fica orgulhosa ai, viu. EU A-R-R-A-S-O. :P

You can take it, I don’t mind

em 2011 eu comecei diferente e ninguém notou. ok, todo mundo notou uma porrada de coisas, mas teve uma mudança fudamental que, para sempre, só eu saberei qual foi. porque em 2010 eu sempre ficava na minha cama pensando “e ae?” e quis o destino que fosse antes da virada do ano.

ok. muito gatinha mistério.

mas fica aqui registrado.

próximo post é de gente normal, prometo. :)