as cartas que eu não enviei

Um tempo atrás ai eu comecei um desafio de escrever 30 cartas em 30 dias. Nunca terminei. Fiz um blog pra isso e algumas cartas foram sinceras, doidas, doídas e com destinatário real. Nas últimas que escrevi, estava forçando a barra. Não estava achando para quem escrever. Daí parei.

Mas haviam algumas cartas futuras que eu sabia exatamente o que escrever. Eu quase torci pra não beijar mais ninguém antes de escrever para a “última pessoa que você beijou”, porque eu tinha mil coisas a serem ditas.

Tinha carta ali que eu queria até passar pro papel e entregar pra pessoa. Mas sabe, aprendi que intervenção na vida de quem não pede não está certo. Uma carta cheia de sinceridades mais atrapalha do que acrescenta. O mundo inteiro só deveria enviar cartas de amor. E nenhuma das escritas por mim foi de amor.

Essas 30 cartas, que foram 17, são todas cartas não enviadas, obviamente. Eu ia pôr o link aqui, mas vai saber quem lê e lá é mais ~secreto~. Vai que chega no destinatário.

Vou recomeçar o projeto. Carta 18, hoje. Faltam 12.

2011 é o ano.

E mantra.

Tipo, até ser e eu terminar tudo que me dispus a fazer.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s