You’re a stranger, but you’re mine.

sou bastante ruim em controle de pensamentos, eles gostam muito de flutuar livremente por ai, seja criativamente, seja de maneira auto-destrutiva. no fim das contas, só consigo controlar meu cérebro até certo ponto.

mas daí eu tava numas de evitar muito pensar em x. x sendo, obviamente, sobre homem, porque numa vida de emprego, projeto, pós-graduação, trabalho voluntário, dieta, kickboxing, academia, aniversário de amiga, conta pra pagar (que não chega, ê correios!), carro (com conta pra pagar) etc etc etc, eu só penso em homem.

enfim, tava lá eu evitando x.

mas é claro que meu cérebro é rebelde e vinha x na cabeça, e aí eu ia pro passado. vinha x na cabeça e eu tentava montar minha grade na pós que eu vou fazer em MARÇO. vinha x na cabeça e eu fazia lista de shows favoritos. vinha x na cabeça e eu fazia y, no final das contas.

mas daí eu fui reparar que eu não via x no facebook desde quarta. e cara, aí vai além da minha capacidade de controle, né.  daí fui stalkear o facebook de x. e vi que x não tava entrando na internerd praticamente, ao menos não usando o facebook da maneira que x normalmente usa. daí eu ou muito me engano ou x tem que estar ocupado demais em pleno fim de semana para x não entrar na internet. ou pior, terá x me bloqueado do chat do facebook? CÉREBRO EM LOOP, REPARE. controle sobre cérebro, sobre x, ou sobre qualquer coisa? NÃO TRABALHAMOS.

daí eu fui ver quem comentou as fotos que x postou. tinha uma menina lá. sexto sentido apontou e eu olhei bem o perfil dela, naquelas de louca stalker que pressente as coisas. e eis que hoje ela fala com x “essa frase me lembra da nossa conversa de ontem”. ~essa frase~ sendo um verso do leminski, e eu não sei se fico mais ofendida dela ter chamado o verso de frase ou se eu tenho um ciúmes estranho de… OW, MEU X, MEU POETA, SAI DAQUI, cê quer morrer?

mas daí eu lembrei que de meu o x não tem nada. que quem falou com o x ontem não fui eu. e que leminski é muito bom mesmo, então, fazer o quê.

cérebro recuperou controle via auto-sabotagem e colocação na real. :/

ah, e também mandou avisar que se eu me incomodei tanto, é porque eu sou bem menos madura e focada do que eu tava achando que era. acho bom que x responda com um “valeu fulana, um abraço”, daquele jeitinho dele e não mande beijinhos, ou meu coração de y vai sofrer.


E ESSE FOI MAIS UM CAPÍTULO DO ~DRAMA ETERNO DE UMA MENTE MASOQUISTA~

One thought on “You’re a stranger, but you’re mine.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s