I don’t want commitment, I don’t want the drama, I just want your jeans

Discutindo com amigas sobre esse desafio de “se fazer perceber”, ao dar mole, a maior parte das sugestões que recebi passa muito por ser absurdamente direta e decidida. Mas e coragem de dar cara a tapa de chegar assim chegando? Porque a maior parte das que atinge o tal do GREAT SUCCESS são pessoas que sabem muito bem o que querem.

Tava até lembrando que outro dia uma amiga foi comparar como é sair comigo e com uma terceira. A terceira (que quando eu crescer eu queria ser ao menos um pouquinho igual), quando chega num lugar, já estabelece logo o alvo, foca e fica lá, ao redor, se jogaaaaaando. Já moi, precisa descrever?

Eu sei que tem uma tremenda contradição ai, afinal de contas, eu sou daquelas pessoas que já se de-cla-rou então, perto disso, o que que é chegar chegando, não é?

Mamãe (sim, mamãe, que varia entre seus momentos ~todas as mães são malucas~ e seus momentos ~sou modernete~) me disse assim, outro dia: Alice, o não você já tem. Mas vou te contar vou, dizer é fácil, quero ver é lidar com rejeição. Até onde vale a pena chegar em casa deprimida porque ele de fato não te quis perto só da leve frustração de “nada ter acontecido”? (sou loser ou sou loser?)

Uma amiga que tá longe (snif snif) tem usado a esperta estratégia de chegar para desconhecidos-gatinhos-escolhidos-a-dedo e perguntar o nome. Diz que pra bom entendedor meia palavra basta, então a parte de chegar, de verdade, fica toda por conta deles mesmo.

Tem aquela máxima, “fake until you make it”, que uma amiga (que post mais cheio de amigas – o que demonstra um terceiro problema – além de não saber dar mole, não saber conquistar, ainda praticamente não tenho amigos homens) resolveu aplicar na vida. Funciona assim: ela simplesmente finge que não liga e movida a álcool se enche de auto-estima e confiança, metendo cantadas do tipo “tem dona ou eu posso te pagar uma cerveja?”.

Mas é nuuuuuuuuuunca que eu faço isso.

E ainda tem mais… como é que você demonstra interesse por alguém que você já conhece? Não dá pra perguntar o nome, nem perguntar se tem dona e dessas tiradinhas péssimas, mas que funcionam, que toda mulher já ouviu 100 vezes e sinceramente, se já ouviu tanto, deveria saber replicar.

Uma outra amiga, essa leitora compadecida do relato desesperado num post prévio nesse blog loser blog, disse que ia me ensinar, quando saíssemos só nós duas, toda a estratégia de eficiência dela, que agora tá aposentada, já que o namoro é sério.

Respondi que precisava pra segunda, pode ser?

 

 

2 thoughts on “I don’t want commitment, I don’t want the drama, I just want your jeans

  1. Essa coisa de “o não você já tem” nunca funciona pra mim, pq é certo que o “Não” eu ja tenho, mas ainda não tenho a humilhação e frustação que seguem com esse “Não”, qdo ditos pela pessoa que eu esparav um “Sim”. Então acho que o que funciona mesmo é você dar um passo, e aguardar pra ver se o cara dá esse passo na sua direção tbm, se ele o fizer, você vai se aproximando até a coisa ganhar o rumo que você quer, os homens sempre dão sinais, uma coisa que aprendi recentemente, finalmente aprendi(e espero que você tenha a sorte de entender isso antes de chegar na minha idade, a saber 31) é que se o homem estiver interessado, ele vai se manifestar. Fato!
    Então dá uma indiretinha aqui, outra ali, se ele corresponder, se joga. Se não corresponder, fuja, é “Não” na certa. =S

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s