não uso espelho pra me pentear.

Meu carro tem nome.

Quando eu fui pra Porto Alegre visitar a Bazinha, eu tava no auge do meu amor por corujas – amor esse ainda presente, latente, constante. Daí eu fui em uma feirinha no Redenção e comprei uma corujinha pra pôr no carro, no espelho retrovisor. Quando cheguei em casa, minha irmã se apaixonou. E pronto. Ficou decido que ela ia pro nosso futuro carro, até então inexistente.

Fomos escolher o nome do carro. Pegamos um dicionário e abríamos em páginas aleatórias, contando com a sorte ou destino para achar o nome do carro.

Eis que chegamos em Babilônia.

Babilônia

nome feminino

1. figurado cidade grande, de ruas irregulares
2. grande confusão; desordem
Quer nome MELHOR pra um carro?
Grande confusão em uma cidade grande de ruas irregulares?

Bom, eis que chegou o carro. Vermelho. Lindinho.
E eis que ele conheceu sua personificação, a coruja.
E parou de ser o carro e virou a Babi.
Tô amando muito ou tô amando muito?

One thought on “não uso espelho pra me pentear.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s