Please stop me, I´m even boring myself

não sei se isso tudo é medo do futuro ou apego ao presente. claro que olhando pro passado, tipo, um ano atrás, o presente parece confortável, mas só eu sei o tanto que tudo tá errado, mal encaixado, escuro. certamente por isso que eu tenho tanta insônia… nem pro meu subconsciente eu tenho conseguido escapar. as pessoas estão, de novo, mandando eu parar de reclamar. eu achava que eu tinha parado de ser reclamona, mas, aparentemente, a vida só estava boa e eu não tinha o que ficar de mimimi. agora que o desconforto é presente, VOILÀ. o engraçado é que a tendência seria querer romper com esse status quo e querer mudar as coisas, mas fui pega por aquela inércia que cola e gruda e te prende no chão e não te deixa voar. um saco isso.

vou fazer um curso longo e de muitos dias e que supostamente via mudar minha visão de mundo. se não mudar, ao menos ampliará. pode ser que ele me dê o fôlego que me falta, que forneça paixão que faz com que meu peito não pule nenhuma batida e, cuja ausência, tem deixado essa vida tão das sem graça. mas se eu eu pudesse optar, hoje, não faria. ficaria em casa debaixo das cobertas e só sairia de casa pra beber cerveja e ver meus amigos contando sobre serem felizes. eu ensaiei, por um breve tempo, acho que até chegar o ano novo – que rá, foi há 4 dias atrás, o que tem de errado comigo? – uma quase empolgação quanto a tudo, inclusive os encontros prévios (porque vou ver amigos de quem tenho saudades grandes), mas olha, a falta de reciprocidade ou de panorama qualquer futuro me parou. tô no tédio.

o desconforto é tamanho que me deu saudades até do que sempre doeu, só pra ter certeza de que posso sentir algo.

e esse texto longo, mal escrito, ininteligível (mesmo porque estou cansada, por tão poucas horas dormidas) cheio dos clichês deprês é só mera reflexão da verdade exercida pela minha mala ainda não feita,das obrigações postergadas para não sei quando e minha pouca vontade de enfrentar o amanhã, que já é hoje.

quero voltar ao movimento, mas como? preciso voltar a querer bem a mim ao invés de sentir falta de querer bem aos outros.

(e agora dormir parece a melhor das idéias).

ps: preciso mesmo é de cabeça vazia e coração cheio. mas o que tem reinado na terra das alices é justamente o oposto óbvio, triste e meu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s