pedir ao mar por mais sorte e aprender a navegar.

quando o dia anuncia que vai ser ruim, ele é.
eu meio que já sabia. é tipo, casa sem água, elevador quebrado e chover de manhã. tá no ar.
foi na hora, ontem de madrugada, que eu me senti desconfortável e bolada no meio daquelas pessoas até simpáticas que eu deveria ter sacado. o que vinha do dia 6 não ia prestar.

e quando você tem que ficar confusa, o dia vai lá e confunde tudo. e não adianta fugir, as coisas acontecem. não adianta testa, o drama vem.

de nada ruim que aconteceu, de fato, não tirei foi nada de bom.

teve não, mas teve sim. e o que pega é decidir.

já consultei amiga, horóscopo, mãe e não sei anda.
marquei psicóloga, vou na taróloga, pretendo contar pro pai e até considerar a opinião.

mas eu sei que nada disso adianta.
sou eu quem decido se fico ou se vou. e, como sempre, as conseqüências serão minhas, porque eu vivo, afinal de contas, a vida que escolhi, e não a que aconteceu comigo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s