O que mais te assusta é o meu jeito de olhar

A fase tá brava. É um noivado por semana, fotos de casamento compartilhadas com frequência e ausência do benefício direto desse povo todo desencalhando: os bons amigos tudo casando bem longe, de perto só aqueles com quais eu não tenho contato suficiente para ser convidada pro casamento. Mas a cada nova união desse povo que tirou o 2012 para se unirem e se multiplicarem, meu pensamento mais constante tem sido: a vida é justa.

Porque eu não pegaria a maior parte dos noivos e quanto às noivas, duvido muito do bom gosto nas escolhas nos vestidos. São raros os casamentos que meu olhinhos brilham e eu mando um “marquelindo” ou até me apertam de invejinha. Talvez esteja me tornando uma solteirona amarga – certeza que a oposição apontaria que sim – ou só os tempos estão muito difícieis para achar  os vestidos lindos e noivos semilindos por ai, e o que importa nesses casamentos são os corações de ouro e toda a felicidade que trarão às respectivas noivas.

Na parte da ordem divina de “multiplicai-vos”, 2012 leva com seriedade a incubência apresentando um nível de fertilidade absuuuuuurdo. Mas tudo bem, porque eu gosto muito de bebêzinhos.

E quando eu comento desesperada “MAS TÁ TODO MUNDO CAAAASAAANDO”, me respondem “é, mas a gente tá com idade mesmo, né”.

Eita, 2012.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s