Uma maré ruim

“Sem querer ser chato”, começa a sms de quem sabe que está sendo o ser humano mais irritante do planeta. E há quem imagine que tanta insistência, e presença, seja amor – ou numa forma bem mais branda, querer muito me pegar – mas eu resisto  BASTANTE a ver as coisas assim. Porque não é possível que qualquer pessoa imagine que sendo simplesmente presente, mas de uma forma chata e irritante (e grosseira, na maior parte das vezes), se conquiste qualquer coisa.

Se tratando de mim, até parece que fazer as coisas assim tenha algum sentido. Adoro uma briguinha e um cara que me enfrente me estimula muitíssimo. Mas assim não. Ou assim era antes e agora encheu o saco? Há de se ter gentileza, carinho e principalmente, clareza de intenções. Então me torrar o raio do saco me dá vontade de mandar à merda, não de trazer para mais perto.

Na verdade, tratando diretamente da interação em questão, não vejo nem porque existe. Porque se não é para me pegar – o que excluímos tendo em vista a babaquice praticada a cada contato – não consigo entender o porquê de alguém se manter na minha vida com a finalidade básica de: encher o saco. E quando me pego respondendo, paro na mesma hora com um EPA EPA EPA, VÃO-PARAR-DE-ESTIMULAR-A-LOUCURA-ALHEIA?

Enquanto isso, eu mando uma sms bonitinha para outro brigão da vida – mas que, pelo menos, faz de um jeito aprazível e que vinha ganhando esse meu coração que adora uma discussão – e ele não me responde. Isso mesmo, enviei quinta-feira e ele nunca me respondeu. Triste para sempre. Triste pela ausência de resposta, triste por ter me exposto (como é segura a vida de quem não joga). Não entendo de maneira alguma essa gente que morde, assopra e não comparece no momento da cobrança. Porque não há ser vivo que testemunhe o que ocorre entre nós, em momentos que estamos juntos, que ache que não terei retorno da sms enviada. Pois bem, não tive.

Ao menos, a título de humor, o corretor do meu celular enviou algo quase que ininteligível como conteúdo da sms, fazendo com que seja lá compreensível não ter uma resposta. Mas pô, nem pra enviar um “mas que porra é essa?”. SAD FOREVER.

Procuro, portanto, pessoas para duas funções: me querer com carinho e amor e de verdade e também para me escutar contando longamente os dois casos e me diga, com toda a paciência: PORQUE A VIDA É AS PESSOAS ESSES DOIS INDIVÍDUOS SÃO ASSIM?????

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s