Pra quê crescer?

Tem sempre aquele momento que você questiona o tal do amor inquestionável que você sente pelas pessoas da sua família. Como agora que eu estou aqui todinha planejando vinganças secretas contra a minha irmã que sabe ser com mais frequencia que o necessário uma total bitch mandona e cretina.

Eu pretendo, não secretamente, não dar mais nenhuma carona a ela jamais. E cobrar, literalmente, cada centavo de gasolina que ela gastar no meu carro. Pretendo também ser bem chata com o namorado dela. Pretendo bater na porta do quarto quando ela estiver com ele lá dentro, só pra mandar abaixar o som. E reclamar com a minha mãe a cada coisa errada que ela fizer, que eu sei que o recado chega ao destino. E nunca, nunquinha, deixar ela comer meus miojos. E se comer que reponha com outro.

Mas ai eu lembro que eu tenho 28 anos de idade e deixo pra lá.

 

 

 

Ou não. Quanto tempo será que eu consigo ficar sem falar com ela?

*com vontade agora de contar pra ela como se conta aniversários na Coréia. Meu Deus, sou um caso perdido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s