Things I would like to never know

“Escolha não sofrer por isso”, me disseram. Como se fosse opcional apagar algumas informações da mente e simplesmente agir como se não tivesse existido. Como se fosse possível esquecer. Tem muita coisa na vida que passa, dor, por exemplo. Amor, também passa. Mas para passar tem que sentir. Nem anestesia passa indolor, o início sempre vem com a picada da agulha (ui, clichê).

Tinha uma época, quando teve aquele máster terremoto no Haiti, que minha irmã dizia que ia tomar o jornal de mim. É porque eu chorava HORRORES enquanto lia as reportagens, porque sinceramente, que mundo filho da puta que pega gente sofrida e manda desastre natural em cima???!!! Mas ai, nesse caso, dá para “escolher não sofrer por isso”. Essa distância toda facilita manter o distanciamento. Faz com que a sua mente não vá naturalmente ali no primeiro momento que você acorda. Essas coisas.

Até existem sofrimentos opcionais. Mas esse não.

Se eu tivesse um “apagador de memória”, funcionaria no caso. Mas como nos lo hay, bom. Choremos.

One thought on “Things I would like to never know

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s