Tic tac

Saio de casa com uma hora de antecedência, como boa ansiosa que sou. O google maps me diz que até lá “são 20 minutos”, então tá tudo bem. Verdade que quando coloco o endereço ele me mostra os fundos de um supermercado e uma mata (mas eles vivem errando numeração de ruas, né. Então tudo bem). Então tudo bem.

20 minutos antes de sair já estou pronta. Listrinhas ou bolinhas? Estou vestida de bolinhas. Resolvo provar as listras. Descubro que está no cesto de roupa suja. Bom critério, bolinhas porque é o que está disponível. O salto mais baixo ou o mais alto? Essa nem é difícil. O mais alto, porque não vou andar (?!).

Saio tranquila. Ensaiando o que eu vou dizer até. Me fazendo de super: super ótima, super segura, super experiente, super com vontade.  Vou subindo a BR. Nossa, quanto engarrafamento pela direita, vou pela faixa do meio. Opa, é bem ali. E descubro que tinha que estar na faixa engarrafada. Tudo bem, 5:15. Tenho RIOS de tempo.

O retorno é longe, porque se trata de estrada. O caminho de volta tem trânsito. Tudo bem. Chego no retorno debaixo e já são 5:30. Tudo bem, tudo bem. 30 minutos dá tempo. Passo num desses relógios de rua e percebo que o do carro estava lindos 5 minutos atrasado. PORQUE FAZEIS ISSO COMIGO?

Adivinha quem, apesar de, na segunda vez, estar na faixa certa, errou a entrada? Isso mesmo, euzinha. E já eram 5:45. Berros, gritos. Ameaço chorar. Readquiro controle. Rezo. Peço. Imploro. Trânsito. Desespero. Buzinas, carros ao redor, quem se importa.  Imagina quão desesperador seria se eu batesse o carro bem agora? Paro de ser louca.

Finalmente, às 6, mais ou menos no lugar certo, tendo finalmente acertado a entrada, decido parar em qualquer lugar e ir a pé. O qualquer lugar é uma loja. Pago estacionamento, levo xingo, o que for. O importante é me livrar do carro. Saio da loja e pergunto pra um qualquer: “moço, o número tal fica pra direta ou pra esquerda?”.

Obviamente não sabe. Ninguém sabe. Descubro que a rua é circular, o que significa que ela dá uma volta no quarteirão e todo ele é a mesma rua. Putaquepariu, quem é que inventa essas inconsistências? A rua é esquina com ela mesma  4 vezes! Decido ir pra direita.

O caminho se prova errado em 5 minutos. Só tinha mata. Realmente o google mostra o ponto errado, porque eu estava lá e não tinha torre nenhuma.  Mas o caminho é redondo, eventualmente chegaria no ÚNICO prédio dali. De salto. De blusa de bolinhas. De maquiagem. Com 30 graus. Derretendo. E com o pé doendo. Aliás, importante dizer que recém descobri que piso tortíssimo com o pé direito. Enfim…

Em 15 minutos chego ao prédio. Não me liberam na portaria por outros enormes e gigantescos e eternos mais cinco minutos (a burocracia da segurança) e quando chego no 20º andar, tenho que esperar, sentadinha e no ar condicionado, 10 minutos porque eles ainda não tinham terminado outra entrevista.

Um ode aos atrasados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s