Que esse desespero é moda em 2014

Fica ecoando na minha cabeça aquela filosofia barata que a gente não deve viver pelo depois, mas pelo agora. Encerrar esse eterno esperar por dias melhores, esse blablá quase eterno sobre viver no presente.  Acabar com o fechar os olhos e se imaginar muito longe daqui, fazendo coisas diferentes, sendo coisas diferentes, vivendo coisas diferentes, se sentindo diferente.

E aqui, eu, no presente, enquanto a filosofia não cola, enquanto a espera persiste, enquanto o olhar imaginativo não termina, me sentindo igual. Sufocadamente igual a sempre.

Feliz Ano Novo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s