And remember what am I fighting for

A minha principal decisão para o Ano Novo é parar com a terapia. Alta auto dada mesmo. Já estávamos quinzenalmente, mas a vontade de ir lá e chorar minhas pitangas estava bem menor. Não que meus problemas estejam menores, não estão. Mas eu os conheço muito bem. A terapia era mais como um monitoramento: e a ginástica, e o seu pai, e seus sonhos profissionais, e a vontade família. Sei até o roteiro.

Ela, a terapeuta, nunca começa pelo peso, porque é o tema sensível. Mas filha, deixa eu te contar uma coisa, a gordinha aqui usou biquíni na praia (e devo ter recebido uma dezena de olhares feios e julgadores que eu me comprometi a ignorar). Tenho me aceitado incrivelmente melhor. O corpo é meu e cobrir ele não vai me fazer mais magra. Pode parar com a terapia sim ou sim?

Eu quero sim fazer mais (algum) exercício e dar uma controlada no peso. Mas por saúde mesmo. E porque qualquer médico vai me mandar emagrecer, é uma dura realidade. Tenho tendência a pressão alta, ou seja.

Também eliminei o desejo de mudanças drásticas de peso e médico de regime que dá remédio. Depois volta tudo. JÁ APRENDI.Melhor se amar e tentar viver mais saudável. Mesmo porque quando emagrece o peito fica caído e feio, Ó QUE DESPERDÍCIO.

Enquanto isso, meu pai tá lá vivendo a vida dele. Não tem mais o tabu “estou sem falar com meu pai há tanto dias e horas e ele não me ligou nem no Natal”. Meu pai me ligou no Natal. E só isso. O vi duas vezes ano passados e tem uns tabus doídos, Mas tá tudo bem. Tipo, daquele jeito. Vamos todos aceitar que dói menos, assuntos no resueltos existem na vida de geral. Ao menos as minhas partes eu fiz todas. Dormindo em paz, mas com algum rancor, quem nunca.

Os sonhos profissionais são confusos, né. Para todo mundo. Tão difícil ser tão responsável pela própria felicidade. Eu tô bem no trabalho, mas podia estar $melhor$, problema é que tem pouca gente aí querendo remunerar bem essa gente que quer mudar o mundo. Pós graduação, poliglota, experiência, tudo. Decidi que falta tirar certiticado. Estudarei e ele saí esse ano. Promessa registrada em blog, heim.

O coaching vai bem, mas eu podia investir mais. Mas eu também meço o tanto que eu quero ter tempo para mim.No momento ter mais dinheiro não é tão prioritário, então me comprometo mais a ficar à toa o máximo possível (que não é muito, já que eu trabalho e depois do trabalho trabalho :p).

Casar e ter filhos SOCORR. Aos praticamente 30 (20 dias para tal), não tô nada pronta para nada disso. Depois eu volto para a terapia. Se precisar. Se eu morar com 12 gatos e quiser me matar. Sei lá.

Esse post é um overshare tremendo. Fica como meta também para 2015 fazê-lo menos (o overshare, não os posts).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s