A lua é meu novo endereço

Eu gosto de auto afirmar que me parece ótimo namorar a distância porque não sou muito carente e tenho mais tempo pra mim. Afirmo que gosto também da intensidade que a distância impõe, porque o tempo com o outro vira sagrado. Não tem briga nem perda de tempo, só amorzinho.

Só que olhando praquela lua vermelha do lado dele, fiquei pensando como é mais gostoso namorar de pertinho. É tão sem graça ficar amando via celular, ficar amando assim, aos poucos. Por mais que conversemos muito, que nos falemos sempre, não tem horas de telefone e emojis enviados que supram o poder terapêutico dos beijinhos.

Daí ele me pergunta “mas em que eu posso trabalhar aqui?” e eu também não sei por que ele não fala português. Será que ele pode dar aula de espanhol (nem sei se ele tem paciência pra isso)? Eu digo que quero ir pra lá e ele não deixa, porque agora eu ganho mais e as coisas estão acontecendo. Ele tem essa fala feita que a economia de lá é ruim e que eu vou ganhar muito menos.

Talvez seja mais fácil mudar pra lua.

(quem vai ter coragem primeiro de deixar o outro ir?)

Anúncios

Happiness feels like this, your heart upon your sleeve

Minha mãe tirou folga para fazer o almoço de amanhã e eu também tirei folga para poder ser bem feliz. Eventualmente eu fico com medo desse fim de semana tão grande ser muito ruim e meu coração ficar aos pedacinhos, mas então eu lembro que o amor existe sim e que isso tudo é real demais.

Tava lembrando de eu fazendo a mala e ele dizendo “não vou te dizer o que você tem que trazer” e enquanto isso ele me perguntou  tantas vezes sobre cada item da mala. Tava lembrando que meu dinheiro tá dando até pra guardar, e ele teve que economizar muito para vir. Tava lembrando que eu falo três línguas e ele não fala nem espanhol direito às vezes (como ele vai se comunicar com todo mundo?).

Tava lembrando que ontem eu fiquei brava com ele porque ele disse “obrigado” quando eu mandei um beijo (que louca) e ele pediu desculpas hoje e disse que queria muito me ver e que faltava pouquinho. Acho que vai sair sim tudo bem. Mas já te contei que loucura isso da minha mãe ter tirado folga pra fazer o almoço? Inclusive a sobremesa já está na geladeira.

Quero o teu menos

Fui encerrar o projeto e foi tudo tão bonito que nem parece que um mês atrás eu tava lá para apagar crise. Teve cobertura de jornal e tv, renovação do projeto e início de captação de recursos. Em certo momento tava eu no bar com o diretor, às 1:30 da manhã, tomando cerveja e recebendo promessa de aumento (que até parece que vai sair tão perto do último). Eu diria sucesso total?

Daí eu volto e a equipe  de lá postando as reportagens “fruto de um trabalho maravilhoso, somos a melhor equipe” aqui, lá, acola. Postam que vai ter sala nova “fruto de muito empenho nosso, somos maravilhosos”. Gente. Que vontade de mandar parar.  Menos. Muito menos.

Não sei lidar com excesso de celebração.

Desses dias cheios

Uma colega de trabalho vai mudar pra gringa. Vai deixar o emprego e ir com o marido que foi fazer mestrado em Londres. Eu acho é lindo. O que eu acho chato é que ano passado ela me deletou das redes sociais porque demitiu uma “amiga do trabalho” minha e me pôs dentro do pacote. Na época eu fiquei uns dias chorandinha, mas depois liguei o foda-se e fingi que não era comigo. Não fiz caso, não tirei satisfações e nem contei pra ninguém. É meio esquisito porque semanas antes eu tava na casa dela fazendo jantar, bebendo vinho e dormindo na cama dela. Éramos íntimas. Ou não éramos? No fim das contas não vou ser convidada pro casamento. Acho paia perder uns espumantes e a oportunidade de ficar bonita vestindo um longo.

A história não é de tanta inocência minha, serei sincera. Eu já tava meio ~receosa~ com ela porque uma outra “amiga do trabalho” veio tirar satisfações comigo de coisas que eu contei para a que tá indo pra Londres. Fiquei mais fechada com ela porque perdi a confiança.

Nós, como sociedade em geral, não temos muita maturidade. É tudo uma imensa sexta-série. Outro dia mesmo outra colega de trabalho deletou do facebook minha chefe, eu, e um monte de outras pessoas e essa galera tomou a ação como declaração de guerra. Até chat do whatsapp foi criado para fofocar sobre.

“Ô motorista, pode correr, que a sexta-série não tem medo de morrer”.