Mais il nous reste à rêver

Eu e o meu amorcito.

Isso quando ele tem paciência de me escutar, e daí tem que ouvir também meus resmungos e minha voz de patinha cantarolar. Tem as vezes que ele me pergunta se eu tenho vontade de chorar e só fica ali me esperando enquanto eu sinto minhas dorzinhas. Tem vez que eu vou lá longe nos sonhos e ele me pergunta se a gente não tá indo muito rápido. Mas normalmente a gente vai junto. Quase sempre.

Muitas vezes eu tenho que esperar pacientemente ele acordar, porque ele dorme muito. Demais mesmo. E muitas vezes eu tenho que tentar adivinhar o que ele pensa, porque ele não diz nada (e depois fica bravo porque eu invento pensamentos pra ele).

Ontem meu coração doeu um pouquinho porque eu pensei que a gente ia ter que terminar, meu amorcito acha que eu sou sempre insegura, sendo que ele é quem planta a insegurança.

tumblr_ln6dd7ltfe1qz8toyo1_500

Eu já disse pra ele que vivo sem ele. Não me tenta, não inventa. Eu sou uma llama orgulhosa.

They say that time’s supposed to heal ya

Ontem saí bem furiosa de uma reunião e decidir ir ver o por do sol na praia (que lindo ter praia) para dar um relaxada. Tirei uma dúzia de fotos, porque ser feliz sem rede social não tem graça, e tava lá olhando praquele mar, praquela calmaria, pra essa gente na praia plena quinta-feira  às 16:00, quando de repente comecei a sentir um certo total e completo pânico.

Todo mundo que passava parecia suspeito e eu já comecei a dizer adeus pro meu celular. Fiquei mais 15 minutos, quase chorando, e fui correndo pro quarto de hotel. Total crise de pânico.

Talvez esse tal de atestado para ficar de pernas pro ar (uma delas com uns pontinhos) seja algo bom.

 

praia.png

O blues não valeu a pena?

Faz uns dias e o médico depois de ver minha ressonância disse “é, vai ter que operar”. Desde então eu tenho chorado um poquinho e vivido um pouquinho, até que na última consulta ele virou “terça que vem”?. Terça que vem é em menos de uma semana, quando eu, enfim, operarei o menisco.

Essa última consulta foi ontem, terça passada. E hoje eu vim pra Recife (daqui vos falo) e só volto pra casa sábado, depois de inúmeras reuniões. Trabalho segunda-feira e então ficarei até 15 dias em casa.

Peraê.

Minha cabeça tá dando bug porque eu tenho quilômetros de trabalho e um dia só no escritório nos próximos 21 dias.

No sábado de manhã pretendo ir na praia e me despedir do meu joelhinho como o conheço até agora (embora com menisco fraturado e ligamento rompido).

 

E se eu falar que você é tudo que eu sempre quis pra ser feliz

Depois de inúmeros desabafos políticos, venho até aqui contar que estou bem tristezinha e de dieta ao mesmo tempo, o que quer dizer que não posso descontar no chocolate e doritos minha infelicidade.

É muito mais triste estar triste de dieta, não sei se vocês entendem. Tô aqui numa vida comendo castanhas do pará (3 unidades) e farelo de aveia com iogurte zero,  enquanto tudo o que eu precisava é de um lanche cheio de cheddar  do Mc Donalds (batata com cheddar e bacon E sanduíche com cheddar e bacon E coca-cola E até mcflurry de prestígio no final).

Esses são tempos bem difíceis pra quem liga felicidade ao consumo de calorias.

Esquerda Caviar

Inflamada pelo meu desabafo de ontem, fiquei lembrando de uma vez que eu disse pra um grupo de amigos que eu era contra o Ciências Sem Fronteiras permitir a ida 100% de graça de estudantes de famílias que teriam condições de bancar parte do programa. Fui quase linchada.

“Mas eu também pago impostos”.

Minha tia é concursada em Brasília e ganha um salarião. O marido dela é professor universitário e também ganha bem. Minha prima foi a melhor da escola a vida toda, passou em segundo lugar geral em medicina numa universidade pública e foi fazer Ciências Sem Fronteira, todinho pago pelo governo, no segundo ano de faculdade.

Foi ótimo pro inglês dela e pra ela ver como a vida é menos dura pros médicos em países desenvolvidos. Foi ótimo pra morar um ano com namorado, se libertar e se descobrir.

Mas não deu nenhuma chance  que ela ou a família dela não pudessem bancar. E raras exceções, a maior parte dos contemplados pelo programa do governo são essas pessoas assim, cheios de oportunidades. Se a gente morasse na Noruega, adoraria dizer que todos merecem as mesmas oportunidades e que o governo tá cumprindo sua obrigação. Mas não, né.

E se vier nego me falar que universitário é elite intelectual do país, sério?! Mestrandos e doutorandos geram conhecimento de fato. Uma universitária com 19 anos de idade só tem mesmo 19 anos de idade.

“Mas eu também pago impostos”, disseram meus amigos de esquerda.

Eles adoraram ir pra Inglaterra com tudo pago.

Faz um tempo que eu só sei o que é CÊS TÃO LOKI//???

Uma coisa recente da internerd que eu não tenho dado conta é o fato de coisas não ligadas ao espectro político serem incluídas  dentro dele. Li agorinha que tá tendo briga entre direita e esquerda, ou seja, “héteros” x feministas. MAS JESUS.

Outro dia um cara do trabalho disse que o irmão dele perguntou se fazia o sentido alguém tão de esquerda não ser vegetariano. MAS UÉ.

Aliás, pior que isso é só direita ter virado sinônimo de coxinha. MAS GENTE.

Deixa eu contar pra vocês:

– não tem nada mais parecido que uma machista de direta que um de esquerda.

– inclusive não tem nada que proíba alguém de direita de ser uma megafeminista, já que lutar pela igualdade de direitos das mulheres não tem NADA  a ver com querer um estado mais social ou não.

– vegetarianismo é uma opção ideológica e alimentar e tem que forçar MUITO para a questão ambiental de ser vegan, vegetariano e milhares de etc virarem algo de esquerda

– aliás, que eu saiba nos grandes países comunistões do mundo se come muita carne e não se tem tanto respeito aos animaizinhos?!

– coxinha não é generalista assim. Coxinha é neguinho playboy,acomodado e preconceituoso. E te contar que tem muita esquerda preconceituosa e coxinha nesse Brasil, gente. Tem um que eu conheço que  usa barba e coque samuraí, vai fazer obra em favela e é MASTER coxinha.

Aliás, queria contar aqui que uma amiga (muito mesmo), moradora de zona nobre, fazendo doutorado na Europa, vegetariana e feminista, votou na Dilma porque ela achava que se o Aécio fosse eleito, ela não ia ter emprego em universidade pública aqui. Sim, ela é de direita! E votou na esquerda e acha que é de esquerda. Porque ser de direita virou ser reacionário. MAS TEM MUITO NEGO DE ESQUERDA REACIONÁRIO, tipo… quase todo mundo de esquerda que você conhece?!

O MUNDO NÃO É DIVIDIDO ENTRE ESQUERDA E DIREIRA, JOVEM PADAWN. Nem seu voto define isso direito. Aliás, a esquerda e a direita brasileiras são as mesmas coisas. O Michel Temer é o Frank Underwood brasileiro e ninguém sabe dizer se o PMDB é de esquerda (já que tem metade do governo) ou de direita (já que é tudo de ruim na face da terra*)!!!

Então beijos.

(É por isso que esse país não vai pra frente)

*direita virou sinônimo de tudo de ruim na face da terra.