Esquerda Caviar

Inflamada pelo meu desabafo de ontem, fiquei lembrando de uma vez que eu disse pra um grupo de amigos que eu era contra o Ciências Sem Fronteiras permitir a ida 100% de graça de estudantes de famílias que teriam condições de bancar parte do programa. Fui quase linchada.

“Mas eu também pago impostos”.

Minha tia é concursada em Brasília e ganha um salarião. O marido dela é professor universitário e também ganha bem. Minha prima foi a melhor da escola a vida toda, passou em segundo lugar geral em medicina numa universidade pública e foi fazer Ciências Sem Fronteira, todinho pago pelo governo, no segundo ano de faculdade.

Foi ótimo pro inglês dela e pra ela ver como a vida é menos dura pros médicos em países desenvolvidos. Foi ótimo pra morar um ano com namorado, se libertar e se descobrir.

Mas não deu nenhuma chance  que ela ou a família dela não pudessem bancar. E raras exceções, a maior parte dos contemplados pelo programa do governo são essas pessoas assim, cheios de oportunidades. Se a gente morasse na Noruega, adoraria dizer que todos merecem as mesmas oportunidades e que o governo tá cumprindo sua obrigação. Mas não, né.

E se vier nego me falar que universitário é elite intelectual do país, sério?! Mestrandos e doutorandos geram conhecimento de fato. Uma universitária com 19 anos de idade só tem mesmo 19 anos de idade.

“Mas eu também pago impostos”, disseram meus amigos de esquerda.

Eles adoraram ir pra Inglaterra com tudo pago.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s