We all know we could be better

Hoje é aniversário do meu primo. Crescemos os 3 juntos, minha irmã, eu e ele. Era tipo irmão. Faz anos que não vejo. O afastamento foi por briga familiar, ele decidiu comprar briga da mãe dele com a minha mãe. Hoje a mãe dele já voltou a ir lá em casa, mas eu mesma não sei nada dele.

Ontem meu pai me ligou para ir na casa dele num churrasco. Eu não vou na casa do meu pai desde antes da gente brigar com ele porque ele tinha tido uma filha com a mulher dele e escondido da gente. Não sei porque ele resolveu convidar. Mas nesse sábado vou estar viajando a trabalho, calhou o destino. Não sei se a minha irmã vai. Ela não quer nem falar disso e disse que a decisão é só dela. Como eu já sei que não vou, vou deixar pra lá.

Fico pensando se toda família é toda cheia de atrito e torta assim ou é só a minha que não sabe cultivar e cuidar do amor. E fico pensando no impacto disso tudo em mim: serei eu também pouco semeadora por exemplo e educação?tumblr_n531tvyclc1qe2zdbo1_500

Anúncios

Can’t we give ourselves one more chance?

No coaching tem uma ação que pode ser genericamente chamada de “lista de felicidade”. Consiste basicamente em listar suas coisas favoritas na vida e tentar distribuí-las no seu planejamento diário/mensal/anual. É se prometer ser feliz e cumprir.

Assim você pode distribuir entre a rotina maçante ler livros, comer chocolate, fazer sexo, ver seus amigos, ir à praça andar de patins e assistir um pôr do sol por mês. Ajuda também à planejar viagens e economizar dinheiro (ou gastar dinheiro) sabendo que é investimento em ser feliz.

E basicamente o essencial na vida é ser feliz, não é mesmo?

Recentemente eu tenho lambido muito minhas próprias lambidas e ficado orgulhosa de mim mesma, sem dividir muito com ninguém. Fiz a minha lista de felicidade e tenho tentado fazer coisas felizes ao menos uma vez por dia. Na minha lista está incluso a ação de ouvir musiquinhas favoritas.

Fiz um pen drive com minhas músicas favoritas (144 no total e com tendência de crescer). Todo dia eu chego no trabalho e escuto algumas músicas favoritas. E assim, mesmo quando o mundo tá bem ruim, ou só marromenos ou até mesmo felizinho, vem todas aquelas músicas com sua imensa capacidade de tornar o mundo melhor. Recomendo muito.

(no momento dançando mentalmente Under Pressure)