Desculpa se eu ficar muda, mas,

Dia desses acordei chorando após um pesadelo horrível. Sonhei que meu pai morria e custei a parar de soluçar. O problema é que não consegui falar com meu pai depois disso. Queria ligar, mas não consegui. Meu orgulho não deixava.

No mesmo dia, meu celular começou a dar um tilte doido, desses avisos que os eletrônicos dão que a hora deles tá chegando e que você vai ter que desembolsar vários dinheiros por um aparelho novo. Uma amiga me disse para pedir do plano, fui falar com a minha mãe e ela disse pra pedir pro meu pai resgatar o telefone novo. Meu orgulho também não deixou essa ligação acontecer.

Me perguntaram, num outro dia, brincando, se podiam se aproximar do meu pai porque ele teria “melhores contatos”. Acharam que eu ia xingar. Eu só disse “você vai se decepcionar”.

Meu orgulho, que aqui vou chamar de amor próprio, não deixa nem amar demais, nem usar de menos. Não espera demais, não cede de menos. Mas no inconsciente, eu tenho medo de perder o que foi tirado de mim e hoje eu escolho não ter.

Não tenho medo de estar errada, mas tenho sim medo de me arrepender.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s