I’m like an ocean wave that’s bumped on the shore

Contando os dias para ele vir, me lembrei das despedidas.

De como elas são difíceis, o tanto que são sofridas. Parece que acaba todo o ar do meu peito, parece que eu vou parar de existir. Não existe me despedir dele sem chorar. E eu sempre fico com uma sensação enorme de vazio. Seja eu quem volte, seja ele quem se vá. Meu coração sempre se quebra um pouquinho.

Mas mesmo assim, é tão bom quando ele vem. Porque as chegadas, mesmo que desajeitadas, com estranheza, pela distância, com certa frieza, porque somos bobos, são tão bonitas. São tão ~os melhores momentos da vida~.

Só quem vê seu amor chegar e ir embora por um portão de aeroporto sabe como é. Angustiante. Maravilhoso. Terrível. Alegre. Masoquista. Masoquista mesmo, mesmo, MESMO!

Meu Deus, eu não aguento mais isso. Vou obrigar ele a ficar de vez (ou a ir embora de vez).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s