Quiero hacer contigo lo que la primavera hace con los cerezos

São 3 para as 6 da manhã e eu não dormi essa noite. Tenho em poucas horas uma reunião importante de trabalho e ainda assim passei a noite insone no quarto de hotel . Mesmo exausta de um vôo cansativo depois de um dia inteiro de trabalho, não eu consegui pregar os olhos. Acontece que tô com medo.

Essa é a reunião mais difícil que eu já fiz sozinha. Estou indo com uma missão quase suicida.

Ano passado, em dezembro, eu sofri muito por causa do trabalho. Me desenamorei da instituição por me decepcionar com ela e desenvolvi uma pressa de fugir dali. Um dia antes de voltar de férias mandei meia dezena de emails com currículos. Não tive qualquer retorno.

Hoje, pouco menos de um mês mais tarde, tô aqui sofrendo com a ansiedade do puta desafio de fazer uma negociação antecipada como difícil dar certo.

Num livro que eu tava lendo ontem no avião tinha a cliché frase da Friday Khalo “donde no puedas amar, no te demores”. Essa frase tá martelando aqui dentro. Tenho medo de estar demorando demais.

Lembrei que sou de clichês e na parede o meu quarto tem um pôster com a frase “do with passion or not at all”. Vai com paixão mesmo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s